24/06/2016

Ciao Itália: o meu primeiro cruzeiro

Mal acabou o ano, eu e a minha mãe partimos numa aventura. Agarrámos nas malas e partimos rumo a Barcelona, onde embarcámos no navio Costa Fascinosa. A bordo, navegámos por Ibiza, Palma de Maiorca, Palermo, Nápoles e Savona. Para ser sincera, não fazia ideia de que um cruzeiro seria assim. Assim como? Sei lá, assim! A única forma que tenho para vos descrever a minha experiência é mesmo relatá-la.

“I want you, all of you. Your flaws, your mistakes, your imperfections. I want you, and only you.” ❤ @joao_ceia2000 #sicily #italy #palermo #beautiful #travel
Uma foto publicada por Inês Elias (@ines.b.elias) a

 

Esqueçam dormir até tarde, ou horas de papo para o ar, não vai acontecer! Se querem aproveitar cada cidade que vão visitar, têm de sair mal atracarem e voltar meia hora antes de partirem. Ibiza, Palma de Maiorca e Savona são cidades bastante calmas, onde os preços não são nada de especial. Recomendo que circulem através de transportes públicos, se não vão gastar muito dinheiro. Peçam ajuda a polícias ou em pontos de informação turística, não peçam a qualquer pessoa. Sinceramente, Ibiza não vale a pena. As praias são boas, mas não são assim tão boas. Já Palma de Maiorca é uma cidade encantadora, rica em tradições e monumentos.
To travel you only need to exist ✈ #sicily #italy #palermo #travel #gorgeous
Uma foto publicada por Inês Elias (@ines.b.elias) a

 

Palermo, capital da Sicília, é uma cidade extremamente quente, mal cuidada, mas, simultaneamente, repleta de monumentos lindos. Palermo não emana segurança. Aliás, foi a cidade em que me senti menos segura. Ali, vale a pena visitar o Teatro Massimo (onde filmaram uma das últimas cenas de O Padrinho), o Palácio dos Normandos e a Catedral. Graças às várias influências de que foi alvo, tornou-se numa localidade onde se encontram várias culturas, repleta de elementos únicos e belos.

Uma foto publicada por Inês Elias (@ines.b.elias) a

Quase no fim da viagem, decidimos não explorar Nápoles. Como é uma zona dominada pelo crime organizado, também é uma cidade mal cuidada. Assim, passámos meio dia em Pompeia: a cidade romana que ficou coberta de lava, após uma erupção do Vesúvio. Pompeia é muito engraçada, se a visitarem, descobrem facilmente por que o digo.

Quanto ao navio, não achei grande coisa. Tinha muitos restaurantes e coisas do género, mas o dia a dia no barco era muito aborrecido e rotineiro. Sinceramente, não é coisa que eu queira repetir. Na próxima vez que viajar, vou optar por explorar uma única cidade e ficar hospedada em terra firme. Por fim, já sabem que o meu Instagram é dedicado somente a viagens, se quiserem, dêem uma vista de olhos!

6 responses to “Ciao Itália: o meu primeiro cruzeiro”

  1. Anónimo says:

    Pompeia é uma cidade extremamente interessante

  2. Inês Elias says:

    Também achei 🙂

  3. Também estive em Palermo nas férias da Páscoa e tive a mesma opinião. É uma cidade muito mal cuidada mas ao mesmo tempo com uma arquitetura fantástica.

    Beijinhos,
    Ana Rita Resendes ♥
    http://afancyshelter.blogspot.pt/

  4. Inês Elias says:

    É uma pena que não cuidem daquela cidade. Vi o Politeama a cair de podre e notavam-se frescos lindos quase a desaparecer :/

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Don't miss a thing!

Hi! I'm Inês, a near Lisbon based brunette, currently starting a Law degree. If you want to get exclusive unpublished articles (such as my lasagna recipe), a lot of freebies and a monthly update on what's going on in here, don't forget to sign up to our newsletter.