14/08/2016

O primeiro aninho

Há um ano, escrevi aqui pela primeira vez. Não é que todo o projeto tenha começado nesse momento, mas a data da primeira publicação é sempre algo importante. Quer dizer, para mim é. Quis deixar todo um repertório de utilidades, atalhos, um verdadeiro guia para jovens estudantes. Quis criar uma plataforma informativa com aquela motivação que muitas vezes nos falta. Mas isso de ser apenas conselheira não resultou lá muito bem. Sabem, quando realmente gostamos do que fazemos, não há nada que nos trave. E não houve travão que me parasse. Sei lá, ao escrever, perco-me numa imensidão de vocábulos e ideias que florescem sem controlo, quais ervas daninhas. Não que isso seja mau, porque não é, é só diferente. Uma diferença que marcou todo este ano.

Hoje, celebro um ano de progresso. Talvez o progresso mais significativo da minha curtinha vida, não sei. Um ano louco, entusiasmante, onde vibrei, onde senti. O que é que senti? A verdadeira sensação de trabalhar. Sim, trabalhar. Mas não fazer um trabalho qualquer, trabalhar por uma causa. Nada disso, não falo de causas solidárias (embora participe e encoraje à participação de todos – força meninos, vamos lá ajudar). Falo da minha causa, do meu pequenino projeto, que é enorme para mim. Está bem, não sou um fenómeno mundial, nem coisa que se pareça. Mas não deixa de ser enorme. Enorme, porquê? Eis que entra a história de uma das minhas paixões: escrever.

Quando era miúda (ainda o sou, mas mais miúda ainda, entendem?), passava horas a delinear as letras mais perfeitas que conseguia. Adornava cada palavra com a caligrafia que, na minha cabecinha, mais se adequava. Sempre quis ter a letra mais bonita de todos. Nunca desejei competir com quem quer que fosse, apenas queria honrar cada palavrinha que ia aprendendo. Na altura, nem pensava muito no seu significado. Sabia o que era, sabia explicá-lo, só isso. Com os anos (e com os maravilhosos mestres que fui tendo), interiorizei que escrever era muito mais do que tracejar a letra mais redonda. Escrever é todo um ato de expressão pessoal, oprimida em muitas nações. É uma liberdade que nem todos têm e que poucos aproveitam. Uma liberdade quase banalizada em democracia. Hoje em dia, quase toda a gente consegue escrever. Mas escrever com alma? São poucos os que o fazem. E é a isto que Maravilhoso Paraíso se resume: à minha alma.

Limpei uma pequena parcela de espaço e cultivei-a à minha maneira. Aqui, depositei parte de mim. O blogue foi só um pretexto para escrever. Os temas? Não passaram de um suplemento de utilidade. Eu gosto deles, não é… mas, se me pedissem para escrever sobre uma batata, escreveria com todo o gosto. Porque é isto que importa: devoção a tudo aquilo que define quem nós somos, que nos torna diferentes do outro. Então (e para não vos maçar mais), hoje brindamos a todos aqueles que não desistem daquilo que os molda. Se gostam de escrever, escrevam! Se gostam de correr, corram! Só nunca, mas nunca, desistam. Podem até não chegar ao Panteão Nacional, mas esforçaram-se. E são o esforço, a paixão e a devoção que têm o poder da mudança.

Só mais umas coisinhas (também conhecidas como agradecimentos). Uns gigantes obrigadas do fundo do meu coração ao meu João (que sempre me encorajou a continuar e que lê tudo o que aqui deixo – mesmo quando não lhe interessa), à Adriana (que tem sempre um elogio para dar, até à publicação mais foleira), à Margarida (por ter a coragem de apontar aquilo que ela considera menos bem, o que me fez evoluir imenso) e a todos aqueles que foram alimentando este trabalho com opiniões, sugestões e leituras. Que este tenha sido o primeiro de muuuuuuitos anos a deixar a minha apaixonada e minúscula marca, neste universo inconstante que é a blogosfera.

2 responses to “O primeiro aninho”

  1. Parabéns!
    Que venha mais 1, 2, 10 anos.

    Beijos
    Mundo de Nati

  2. Inês Elias says:

    Obrigada!!!
    Que venham muitos mais para todos nós.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Don't miss a thing!

Hi! I'm Inês, a near Lisbon based brunette, currently starting a Law degree. If you want to get exclusive unpublished articles (such as my lasagna recipe), a lot of freebies and a monthly update on what's going on in here, don't forget to sign up to our newsletter.