Como escolher o curso a seguir no secundário

Secundário… os três derradeiros anos. O nosso Estado impõe-nos uma grande decisão quando saltamos para fora do terceiro ciclo: que curso vamos escolher. Ciências e Tecnologias parece a resposta óbvia – podem entrar em quase todos os cursos superiores disponíveis a partir de Ciências e em todos os cursos com as taxas de empregabilidade mais elevadas. No entanto, nem sempre o nosso coração pende para aí. Assim sendo, vamos lá escolher um curso.Aviso-vos já de que não vou estar para aqui a descrever programas curriculares ou a defender que este é melhor que aquele e que o outro não presta para nada. Em vez disso, vou dotar-vos das ferramentas necessárias para tomarem uma boa decisão.

1º passo: o que é que queres fazer da vida?

Não precisas de ter uma só resposta para esta questão. Imagina que o que queres mesmo é ser tradutor, mas também gostavas de ser biólogo ou arquiteto. Guarda este conjunto de profissões ideais para o próximo passo.

2º passo: de que habilitações precisas para a tua profissão de sonho?

Junta todos os cursos que permitam que te tornes num tradutor, ou num biólogo ou arquiteto e salta para o próximo passo.

3º passo: quais são as provas de ingresso que os cursos que quero seguir pedem?

Agora que já sabes que cursos podes tirar para atingires as tuas aspirações profissionais, está na hora de conheceres as provas de ingresso que requerem. Tem especial atenção às provas das disciplinas específicas de cada curso.

4º passo: faz um balanço estatístico das tuas opções

Parece que acabei de complicar tudo, mas não, até é bastante simples. Divide uma folha de papel por cinco colunas – uma para cada curso e outra para geral. Distribui as provas de ingresso que os teus potenciais cursos requerem pelas colunas (por exemplo, português vai para a coluna geral e matemática vai para as colunas de Ciências e Tecnologias e de Ciências Socioeconómicas). Se for preciso repetir provas de ingresso, repete (se, por exemplo, três cursos pedirem matemática, tens de colocar matemática três vezes na coluna de Ciências e Tecnologias e na coluna de Ciências Socioeconómicas). Por fim, conta o número de provas de ingresso de cada coluna. Soma o número de provas de ingresso da coluna geral a todas as outras colunas (caso tenhas obtido três provas na coluna geral e sete na coluna de Línguas e Humanidades e quatro na de Ciências e Tecnologias, Línguas e Humanidades passa a ter dez provas e Ciências e Tecnologias passa a ter sete). Depois de todos estes cálculos, obtiveste dez provas para Línguas e Humanidades e sete para Ciências e Tecnologias. Está na hora de passar para o próximo passo.

5º passo: avalia os teus gostos pessoais

Estes números não vão interessar se te disserem que deves seguir Línguas e Humanidades, mas tu não gostas nada de história e adoras matemática. Os resultados devem servir para te orientarem em termos práticos, indicando-te a área ideal para as tuas ambições profissionais o que nem sempre pode corresponder aos teus gostos atuais. Segue aquilo que sentes, depois de devidamente informado sobre todas as tuas opções, e prepara-te para lidares com o que todos terão a dizer sobre a tua escolha, faz parte da vida.

Ajudei-te? Espero que sim. Partilha a tua experiência com a escolha do curso a seguir no ensino secundário na caixa de comentários e não hesites em pedir ajuda.

Share:
Written by Inês Elias
Near Lisbon based brunette, aspiring to be a Law student and sharing all her life changing tips and tricks with the world.