02/09/2018

Regresso às aulas: secundário + como consegui uma boa média

Portanto, já estamos em setembro. Outra vez. É verdade… A escola está a recomeçar e, com ela, vem aquele nervoso miudinho: será que vai correr tudo bem? Bem, eu não vos sei responder, mas posso partilhar convosco a minha experiência no secundário e como consegui uma boa média. Sim, é verdade, eu já acabei o secundário. O que vou escrever é muito cliché, mas parece que foi ontem que estava aí, no vosso lugar, ansiosa por saber como é o bicho do secundário e se ia conseguir derrotá-lo. Spoiler alert: consegui.

A escolha do curso

O vosso percurso no secundário começa bem antes de porem os pés pela primeira vez numa aula de Filosofia, começa no momento da escolha do curso. Nesta altura, espera-se que estejam conscientes de que o caminho que escolherem vai encurtar o vosso leque de escolhas futuras (a nível universitário, por exemplo). Se ainda não estão preparados para escolher, não se esqueçam de verificar este artigo. Agora que escolheram o curso que mais se adequa ao vosso perfil, está na hora de descansar e esperar pelo próximo ano letivo.

Os pré-requisitos

Calma, não se assustem. Ninguém pede que venham ensinados de casa, que sejam superestrelas da História ou da Matemática, nada disso. Espera-se, no entanto, que dominem o Português ao nível da escrita e da oralidade, e que conheçam o mundo que vos rodeia. Um pouco de cultura geral nunca fez nada a ninguém. Para além disso, convém estarem habituados a rotinas de estudo. Por exemplo, tirar notas durante as aulas, sublinhar aspetos importantes da matéria, não deixar acumular matéria, fazer os trabalhos que vos pedem. Tudo isto pode parecer cansativo, por vezes infrutífero, mas, na hora de estudar para um teste ou até para o exame nacional, vão sentir um grande alívio.

O primeiro ano

Não vos quero induzir em erro, aquilo que vou relatar tem a ver com a minha experiência, no curso de Línguas e Humanidades. O décimo ano é o pior dos três, sem dúvida. O choque é enorme. Eu não senti que a dificuldade fosse extraordinariamente maior, no entanto, a carga de trabalho é assustadora. É óbvio que o volume de matéria é muito superior e é precisamente isso que custa. Vá, não é preciso acharem que é o fim do mundo, se não deixarem acumular tarefas, faz-se com relativa facilidade. No início, a diferença entre as notas do básico e as notas do secundário desanima um pouco. Eu saí do básico com 95% para cima e comecei o secundário com 15 valores. Quando se apanha o jeito, as coisas normalizam. E como é que se apanha o jeito? A ler critérios de correção de testes, só assim sabem o que é esperado da vossa parte. Em junho, fechei o ano com uma média de 18 valores.

O segundo ano

Toda a gente que conheço diz que este é o pior ano. Não acredito que assim seja. É semelhante ao décimo ano, mas como já levam bagagem não custa muito. Lá para fevereiro têm de escolher que exames vão fazer. Eu podia fazer o exame de Literatura Portuguesa, de Alemão e o de Filosofia. Como sabia que todos ou quase todos os cursos de Direito podiam pedir Filosofia, abdiquei do exame de Alemão e optei pelos exames de Filosofia e de Literatura. Eu tive excelentes professoras tanto de Filosofia, como de Literatura, então não fui preocupada para os exames. Aliás, quase nem estudei para Literatura e consegui 18,9 valores. Na primeira fase do exame de Filosofia a coisa correu-me mal, só consegui 16,8 valores e é aqui que entra a maior dica que vos posso dar. Na dúvida, vão à segunda fase. A nota de Filosofia chegava e sobrava para qualquer curso de Direito do país, mas eu estava na corrida para uma bolsa de estudo, desci a nota interna e senti-me destroçada. Pensava que valia mais. Então, arrisquei e inscrevi-me na segunda fase. Consegui 19,5 valores. Recuperei a honra, a nota interna e a esperança numa bolsa de estudo. Terminei o ano com uma média de 18 valores.

O último ano

Eu vim dos exames do décimo primeiro ano para o décimo segundo super motivada (abençoada segunda fase). Escolhi Psicologia e Sociologia como disciplinas opcionais e, balanço final, adorei. Uma das grandes vantagens de Humanidades é que temos uma liberdade muito maior de construirmos o nosso currículo. Nos dois primeiros anos tive disciplinas mais no campo das línguas e da literatura, no último ano experimentei um pouco das ciências sociais e humanas. Senti que a carga de trabalhos diminuiu substancialmente. História foi a disciplina que pediu mais de mim. Tivemos de mudar de professora (graças a Deus), porque não estava a resultar. Nos exames, acabei por não conseguir grandes notas. Talvez porque já levava uma excelente média a exame, 18,5 valores. Tive 16 valores a História e 17 valores a Português. Chegava para a bolsa de estudo, chegava para mim, estava esgotada, não repeti.

Em perspetiva

Foram os três anos mais rápidos da minha vida. Trabalhosos, sim, mas recompensadores. No fim, não faria nada diferente – talvez tivesse ido à segunda fase este ano. Hoje, estou a três dias de começar as aulas no curso dos meus sonhos, na faculdade dos meus sonhos. Não desistam de vocês, nunca, mas não pensem que conseguem sozinhos. Tive o gosto de ter excelentes professores que viram em nós amor pelo curso e não a fuga à matemática, que me apoiaram (a mim e aos meus colegas, claro) durante todo o processo e que me motivaram a ser melhor. Também tenho a sorte de ter uma família que cria o ambiente de que preciso para evoluir e o meu amor, que foi e é o meu pilar. Deixem-se rodear de boas pessoas, é meio caminho andado para o sucesso.

No próximo episódio desta minissérie de regresso às aulas vou falar-vos da minha entrada no ensino superior, a universidade que escolhi e como consegui uma bolsa de estudos. Por falar na minissérie, querem um haul de material escolar?

 

Regresso às aulas: secundário & como consegui uma boa média

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Don't miss a thing!

Hi! I'm Inês, a near Lisbon based brunette, currently starting a Law degree. If you want to get exclusive unpublished articles (such as my lasagna recipe), a lot of freebies and a monthly update on what's going on in here, don't forget to sign up to our newsletter.